dois coelhos

Esta é a nossa história, dois rapazes destinados um para o outro, que se conheceram quando um tinha 20 anos e o outro 26.
Desde esse dia que a nossa vida mudou para sempre! E vocês são as nossas únicas testemunhas!

terça-feira, 17 de abril de 2012

Barcelona 3

Peço desculpa pela minha ausência por aqui, mas na vida off-line as coisas não estão fáceis, e sou um verdadeiro escravo do trabalho. Por isso, não tenho tido tempo nem para vir aqui à toca nem para dar um saltinho às vossas. :-( Espero que se andem a portar bem. 

De volta às crónicas da nossa última viagem europeia, como disse no final do post anterior, pareceu-me que estava a 'chocar' uma gripezita. E no dia seguinte a coisa confirmou-se, com febre e bastante tosse. Bolas, com tanto tempo para ficar doente, tinha de me calhar logo em férias. Não sei quem foi o Doente Zero, mas rapidamente os dois começámos a sentir a mesma sintomatoligia. 

Começámos o dia pela incontornável Sagrada Família. Apesar de já ter sido inaugurada pelo Papa Bento XVI, a Igreja da Sagrada Família ainda está em construção. É chamada a obra-prima de Gaudi, o famoso arquiteto catalão que deixou a sua marca por toda a cidade. A base das colunas de um dos pórticos são duas tartarugas, que representam a estabilidade do cosmos e a imutabilidade através dos tempos. Há também dois camaleões, que significam exactamente o contrário (obrigado audioguia). Não encontrámos coelhos, pinguins, gatos, sapos and so on...



Dali seguimos para o Parc Güell, um parque numa das colinas da cidade, inicialmente desenvolvido por Gaudi como área habitacional, acabou por ser um falhanço económico, comprado depois pelo minucípio de Barcelona para o tornar num parque publico. É onde está o famoso 'lagarto de Gaudi', um dos símbolos de Barcelona.

Depois apanhámos o metro para a Plaça d'Espanya, onde fica a Fonte Mágica. Acho alguma piada a este tipo de equipamentos, que combinam luzes, música e água. Trazem-me sempre alguma nostalgia do Aquamatrix da Expo98. Infelizmente, nesta altura do ano só há espetaculo ao fim de semana. Se estiverem para ir a Barcelona, confirmem aqui os horários de funcionamento da Fonte Mágica.

Da Plaça d'Espanya, o que enche a vista, para além das Torres Venezianas, é o belíssimo Palácio Nacional, que alberga o Museu de Arte da Catalunha.

Por detrás do palácio fica o Parc Montjuïc, onde se desenrolaram os Jogos Olímpicos de 1992. Demos uma volta por lá, no Estádio Olímpico, Tocha Olímpica de Calatrava, Fundação Miró, e apanhámos o teleférico para o Castelo de Montjuïc, onde demos uma volta rápida, que o frio e os chuviscos não estavam para brincadeiras.


De volta à cidade, fomos à La Pedrera, mais uma das obras de Gaudi, onde ficam as célebres chaminés que parecem saídas da Guerra das Estrelas. Mais uma vez, um audioguia ia-nos ajudando a perceber o que nos rodeava.

Depois de La Pedrera percorremos algumas ruas recomendadas no Lonely Planet, com mais alguns landmarks, essencialmente arquitetonicos. Voltámos cedo para casa, apesar de ser a nossa última noite em Barcelona. Como se não bastasse o mau ambiente entre nós, a gripe que se instalou não estava a ajudar. :(

10 comentários:

  1. por detrás de uma grande obra, há sempre uma grande tartaruga

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lol, achei piada à história das tartarugas. Da outra vez que lá estive não me lembro de ter reparado nelas.

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Também eu, mas sem constipações teria sido melhor.

      Eliminar
  3. Barcelona foi das cidades que mais gostei de visitar ^_^

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu não diria tanto. Se tivesse de escolher uma cidade... talvez Londres, ou Copenhaga.

      Eliminar
  4. Adoecer em férias é do pior que há, é tão frustrante!
    De tudo o que visitaram, só não conheço Parc Montjuïc.
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo frustrante. Bolas, tantos dias no ano, tinha de ser logo ali? E claro que nos contagiamos logo um ao outro!
      O Montjuïc é giro, mais do que o Tibidago, na minha opinião.

      Eliminar
  5. Lol, a Barcelona e a muitos outros sítios.

    ResponderEliminar